Blog do curso de Tecnologia em Logística da Faculdade INESUL

08
Out 13

Entraram na fase final os estudos de impacto socioambiental da obra de reestruturação do canal de acesso e nova bacia de evolução do rio Itajaí-Açu no Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, em Santa Cataria. Após as simulações realizadas pela empresa holandesa Arcadis, a área em frente ao bairro Saco da Fazenda, em Itajaí, foi apontada como a melhor opção.

O projeto, orçado em R$ 300 milhões, prevê que a bacia tenha um diâmetro de 530 metros, 130 m maior que a atual, o que permitirá a entrada de navios de até 366 m. Trata-se de uma obra importante para a região de influência do complexo portuário, uma vez que o mercado internacional de navegação está empregando embarcações cada vez maiores.

Os trabalhos não param. Após a conclusão dos estudos de impacto socioambiental, a empresa Consiliu iniciou, na última semana de agosto, nas proximidades do Saco da Fazenda, uma análise socioeconômica, que é parte do Estudo de Impacto Ambiental (EIA), documento fundamental para a obtenção da licença ambiental. Quando concluído, o EIA será avaliado pela Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma), que tem a autoridade para conceder o licenciamento para que a obra possa ser iniciada.

O superintende do Porto de Itajaí, Antonio Ayres, considera que o local escolhido foi a melhor opção, pois representa o menor impacto social e ambiental. Os estudos socioeconômicos e ambientais devem ser finalizados no início de outubro, que é quando o complexo portuário pretende protocolar o EIA e o Relatório de Impacto no Meio Ambiente (RIMA) no órgão ambiental.

publicado por INESUL às 00:25

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
15
16
17
18
19

20
21
25
26

27
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO