Blog do curso de Tecnologia em Logística da Faculdade INESUL

03
Fev 13

Somente a cabotagem espera crescer neste ano 8%, com base em uma perspectiva de crescimento de 4% da economia brasileira.

Somente a cabotagem espera crescer neste ano 8%,

com base em uma perspectiva de crescimento de 4% da economia brasileira

 

Apesar da predominância do modelo rodoviário para o transporte de cargas no

Brasil e da falta de infraestrutura em outros modais, as empresas de transporte

ferroviário e marítimo têm crescido mais do que o dobro do Produto Interno

Bruto (PIB).

Esta tem sido a média de crescimento de ambos nos últimos anos,

segundo representantes dos setores em encontro ocorrido na manhã da

 última quinta-feira (17) na Câmara Americana de Comércio (Amcham).

Somente a cabotagem espera crescer neste ano 8%, com base em uma perspectiva

de crescimento de 4% da economia brasileira. "Isso sendo pessimista", indicou o

gerente-geral de Cabotagem e Mercosul da empresa Aliança, Gustavo Costa.

O setor ferroviário deve consolidar os números de 2012 somente em março,

mas o presidente-executivo da Associação Nacional dos Transportadores

Ferroviários (ANTF), Rodrigo Vilaça, adiantou que a produção do ano passado

chegou a próximo da meta de R$ 320 bilhões.No caso do transporte sobre trilhos,

o setor que mais contribuiu para o aumento de volume de

carga transportada foi o agronegócio, com crescimento de 277,2% em sua

participação no modal ferroviário nos últimos 15 anos.

Já os investimentos na malha ferroviária cresceram, mas não no mesmo

 ritmo de 2011. De acordo com a ANTF, no ano passado as concessionárias

e o governo investiram cerca de R$ 5,3 bilhões ma modernização das linhas

ferreas, seguindo a projeção realizada no começo de 2012.

 Em 2011, o investimento ficou em R$ 4,596 bilhões, e, em 2010, em R$ 2,941.

publicado por INESUL às 14:09

Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11

17
22
23



mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO